3

As insanas campanhas publicitárias dos anos 20 e 50 que incentivavam o fumo


Ola a todos!!!!

Hoje no ranking top 10 você vai conferir 10 anúncios insanos e mais alguns bonos de capanhas antigas que incentivavam a população a fumar.

 Apesar de hoje em dia as propagandas serem proibidas e ambientes livres do cigarro contribuirem para a diminuição na taxa de fumantes do país, nem sempre foi assim.

Condenado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) por ser a principal causa de morte evitável no mundo, o tabagismo atinge 16% dos Brasileiros, de acordo com pesquisa da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) - um dos levantamentos mais completos produzidos pelo Ministério da Saúde. Estimativas da OMS apontam que um terço da população mundial adulta, isto é, 1 bilhão e 200 milhões de pessoas são fumantes.


A boa noticia é que o cerco contra o cigarro está se fechando, em Brasília e em outros estados, a exclusão dos fumantes não acontece apenas em rodas de não fumantes. Nos bares da capital não é permitido fumar, assim como em repartições públicas, shoppings, restaurantes e edifícios comerciais - um incentivo a mais para os tabagistas que desejam parar e aos amigos e familiares que fazem campanha contra as baforadas. "Mais de 90% dos pacientes que acompanho afirmam que a convivência com não fumantes e a dificuldade de encontrar lugares que permitam o fumo são fatores motivacional para vencer o vício", destaca a psicóloga do Programa de Cessação de Tabagismo da Amil Brasília, Eliane Schmaltz.

Mas nem sempre foi assim,houve um tempo em que fumar era moda e os anúncios estavam por todo lugar, escolhemos esta lista de divertidos – e às vezes chocantes – anúncios antigos de cigarros que veiculavam conteúdo machista, preconceituoso e indicavam claramente que fumar faz bem à saúde.

10. Minha garganta está saudável diz o texto


9. Fumando pela igualdade dos sexos

Neste anúncio em inglês, a mulher defende o seu direito de fumar – e algo mais. “As mulheres começaram a fumar, e já é hora de começarem a votar”, diz o texto do anúncio.

8. Sopre na cara dela


O anúncio usa a expressão “blow”, que significa soprar, mas também causa um duplo sentido na língua inglesa, tornando a propaganda um tanto imprópria.

7. Atraia as mulheres pelo nariz


É isso que diz este antigo anúncio, mas quantas mulheres gostariam de um homem com cheiro de fumaça e gosto de cinzeiro na boca?

6. Seu médico recomenda cigarros
Esta antiga propaganda da Camel afirma que uma pesquisa diz que médicos fumam mais Camel que qualquer outro cigarro. E, naquela época, eles até sugeriam cigarros para mulheres grávidas, como uma alternativa para diminuir a pressão sanguínea.

5. Mais médicos


Outra propaganda da Camel mostra os médicos como seres protetores da saúde 24 horas por dia: uma horinha de sono, um cigarro e ele está pronto para o trabalho.

4. Elementar


3. Presente de natal

Neste anúncio, o garoto-propaganda é Ronald Reagan, ex-presidente dos Estados Unidos – na época da propaganda, Reagan ainda era ator. Ali, ele diz que dará cigarros para todos seus amigos: “o melhor natal que qualquer fumante pode ter”.

2. Índios e Cowboys

Não apenas um anúncio, e sim um preconceito enorme! O cigarro afirma que a natureza em seu estado natural não é boa – e por isso não usa tabaco deste tipo.

1. Médicos da moral

Aqui os médicos de guerra são mostrados não apenas como salvadores da vida, mas também da moral, que sabe relaxar com um cigarro.

Bônus – Palhaços


Pôster anti-fumo nazista

Acredite ou não, os nazistas foram os primeiros a lançar campanhas anti-fumo. A tradução deste pôster é o seguinte: “Ataque os vícios em vez de reclamar de seus fardos. O uso excessivo de tabaco custa ao povo alemão 2,35 bilhões de marcos anualmente, suficiente para fabricar dois milhões de Fuscas, ou gasolina suficiente para dirigir 50 bilhões de quilômetros (não milhões, prestem atenção)! precisamos racionar a economia do nosso povo!”.

Até o bom velhinho entrou na dança


E continua...






GOSTOU? SIGA-NOS NO FACE


3 Comentários:

Montanari rebobinou e disse...

Minha mãe e minha tia sempre fumaram desde moças. Sempre morei com as duas então devo ser um fumante passivo do caralho.
Eu nunca me interessei em fumar, mas aprendi há dois anos atrás quando comecei a sair com um antigo amigo e o irmão dele, mas depois não vi mais graça e parei. A melhor coisa dos últimos tempos foi essa lei anti-fumo que fizeram.

Alex Vaes - rebobinou e disse...

Achei um ótimo texto, impressiona as propagandas de cigarros que davam a entender que fumar faz bem e que as pessoas que fumam são melhores do que as não fumantes. Fumar é um péssimo hábito! Parabéns pelo post, abraço!

http://alex-vaes.blogspot.com

Tiorobin rebobinou e disse...

Quando eu era criança ainda havia aqueles "cigarrinhos de chocolate" hoje eles ainda existem com a mesma caixa, mas agora são lápis de chocolate.

Postar um comentário

REGRAS DO BLOG
- Todos os comentários são moderados e só ficarão disponíveis após serem aprovados.

SERÃO BLOQUEADOS OU APAGADOS AQUELES COMENTÁRIOS QUE CONSISTAM EM:
- Ofensas, grosserias e discordâncias desrespeitosas contra o autor do blog, ou outros comentaristas;
- Comentários com o objetivo exclusivo de perturbar (trollagens, provocações e bullying virtual)
- Comentários sem relação alguma com o conteúdo;
- Comentários duplicados;
- Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa, grupo de pessoas e instituições;
- Pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
- Propagandas políticas, religiosas, de produtos e serviços.
- Comentários que caracterizem prática de spam;

 
no-repit center;