5

Veja as obras que Avatar é acusado de plagiar


Ola a todos!!!!

Depois que Avatar virou sucesso de bilheteria, pipocaram associações criativas - e até bem humoradas - com outros filmes, livros, pinturas e quadrinhos. Nessa brincadeira, James Cameron é “acusado” de plagiar Smurfs e até Coração Valente. Mas algumas fontes podem de fato ter inspirado o diretor enquanto idealizava Avatar. Confira:


Fotografia: pinturas de Roger Dean


Famoso por ilustrar capas de álbuns de rock, não vai conseguir negar as semelhanças. As montanhas flutuantes e a vegetação retorcida e colorida são apenas alguns dos detalhes praticamente idênticos. Quando perguntado a respeito pela Entertainment Weekly, James Cameron achou graça. Disse que deve ter sido influenciado por Dean “naqueles tempos em que eu costumava fumar maconha”.
 
Personagens: os quadrinhos Timespirits
 
 


Acho que James Cameron era fã dos quadrinhos de Tom Yeates, o Timespirits (espíritos do tempo). As HQs de 1985 tinham uma heroína azul de similaridades assustadoras com Neytiri. Sem contar que o enredo também fala de maneira muito simpática dos índios americanos - de estilo de vida e aparência não muito distantes dos Navi de Cameron.
Se ele era mesmo leitor de Timespirits, não deu ainda o crédito aos quadrinhos. A explicação de Cameron para a cor azul dos personagens é muito mais “filosófica”. “Com que diferenças podemos lidar sem que isso se torne uma barreira? A cor da pele é um bom exemplo, e também um grande tema, porque é obviamente um tópico controverso no nosso planeta. E todos os tons quentes - dos pálidos e rosados canadenses aos belos tons amarronzados - já estavam tomados. Nos restavam o azul e o verde basicamente - e o verde já havia sido apropriado por todos os filmes sobre marcianos. Então, nos decidimos por grandes mulheres azuis, no lugar dos pequenos homens verdes”.

A Kind Fire


Esta saiu em quadrinhos 2000 A.D., Pouco antes de Cameron escrever seu "primeiro"script para Avatar. Há um mundo exuberante floresta, onde os nativos azul passeio em dragões grandes, e uma corporação do mal quer mina o raro mineral Hexacrin. E os indígenas têm uma conexão psíquica para o seu mundo inteiro. E há "estranho rochas flutuantes." Além disso, o personagem principal é um botânico humano que vai contra sua própria espécie para defender os nativos.



Enredo: Pocahontas


Essa é talvez a associação mais corriqueira - e não é difícil entender o porquê. O mocinho de um lugar distante chega com intenções de se aproveitar dos nativos até que ele se apaixona pela filha do chefe da tribo, justo ela que é comprometida com um guerreiro local do qual não está lá tão afim. Por meio dela, o mocinho entra em contato com a natureza, vira mais ecológico e se vira contra os antigos amigos malvados para lutar a favor do povo. Seria o caso de “plágio criativo”? Provavelmente não. O caso está mais para roteiro clichê mesmo...

Roteiro: o filme “Dança com Lobos”


Dessa fonte com certeza James Cameron bebeu - e admitiu. “Eu apenas recolhi todo este material e em seguida, o olhei através das lentes da ficção científica e o filme saiu muito diferente. Mas ainda é reconhecível como uma maneira universal de contar histórias", disse.

O que os dois filmes tem em comum? Claro, o mocinho que entra pro time dos nativos e luta contra seu próprio exército. Roteiro não muito diferente de Pocahontas, como já apontamos - entendeu o que queríamos dizer com clichê?
 
Argumento de ficção científica: o livro “Call me Joe”
 

O site IO9 é dono da engenhosa suposição. A novela de Poul Anderson, escrita em 1957, tem muito em comum com Avatar - a começar pelo protagonista, Ed Anglesey, que também é paraplégico. Aqui o planeta a ser explorado é Júpiter e, para contornar as dificuldades que o ambiente hostil a seu corpo impõe, Anglesey se conecta telepaticamente a uma criatura criada artificialmente. Assim como Jake Sully, Anglesey se liberta em seu avatar e vai se tornando cada vez mais nativo, conforme ganha intimidade com seu novo corpo. Plágio ou não, a lei de direitos autorais não foi violada neste caso, afinal, ninguém pode plagiar uma ideia - e provar que controlar corpos com a mente foi ideia sua seria um trabalho bem difícil, não?

fonte ( site IO9 e Galileu )

5 Comentários:

Eduardo Montanari rebobinou e disse...

Eu acredito que plágio talvez não seja, mas ficou claro que o James Camarão pegou referências de muitos lugares e obras. Não vejo nada de errado nisso, falo por experiência prórpia que todo o artista se inspira em algo para criar alguma coisa.
Eu acho que como o filme fez um enorme sucesso já era de se esperar esse tipo de polêmica.
Ainda não vi o filme.

ANA SOUZA rebobinou e disse...

ESQUECERAM DE COMPARAR "AVATAR" COM "ERA DO GELO 2",ONDE O PESONAGEM SID É SEQUESTRADO POR PREGUICINHAS COLORIDAS, QUE O LEVAM A ALDEIA E FIZERAM UMA CERIMONIA MUITO PARECIDA COM CENAS VISTAS EM AVATAR.

Frederico rebobinou e disse...

Só quem não viu o filme para dizer que não foi mesmo plagio , o filme é um apanhado descarado que uma duzioa de outras produções , o Cameron mesmo nada criou tudo copiado. Ele fez exatemente igual a progamadores de javascript, ele cata tudo da net muda o nome dele na parte do author e pronto. Acho muito incrivel dele não ter cido preso até hoje.

Anônimo rebobinou e disse...

Ual, querem prender o Cameron?

Junior rebobinou e disse...

Se Shakespeare plagiou Plutarco, pq o Cameron não pode plagiar tmb? rsrs

Postar um comentário

REGRAS DO BLOG
- Todos os comentários são moderados e só ficarão disponíveis após serem aprovados.

SERÃO BLOQUEADOS OU APAGADOS AQUELES COMENTÁRIOS QUE CONSISTAM EM:
- Ofensas, grosserias e discordâncias desrespeitosas contra o autor do blog, ou outros comentaristas;
- Comentários com o objetivo exclusivo de perturbar (trollagens, provocações e bullying virtual)
- Comentários sem relação alguma com o conteúdo;
- Comentários duplicados;
- Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa, grupo de pessoas e instituições;
- Pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
- Propagandas políticas, religiosas, de produtos e serviços.
- Comentários que caracterizem prática de spam;

 
no-repit center;