19

Lost, pra quem ainda esta boiando sem entender nada


Beleza galera! Bom, dois motivos me levaram a postar esse assunto mesmo Lost tendo acabado a um tempão.

O primeiro é que só agora a algumas semanas a trás, mas precisamente no dia 8 de Fevereiro, eu consegui assisti a ultima temporada de Lost, pela Globo, e segundo, que a algum tempo eu postei aqui no Rebobinando algumas teorias sobre os segredos e mistérios de Lost que não se confirmaram ou simplesmente não foram esclarecidas, e percebi que nossos leitores tem acessado essa postagem.

Por isso me vi na obrigação de esclarecer os fatos ou pelo menos tentar, ja que muita coisa não foi exclarecida, mas para entender você tem que  pelo menos, ter acompanhado a série né, se não fica dificil.



 O que é a ilha?


Existirão várias teorias sobre o que era a ilha e qual a importância dela, mas uma coisa ficou clara, a ilha não era um purgatório como muitos acreditam.
 Como explicado nos ultimos episódios por Christian Shephard ( o pai de Jack ) o avião da Oceanic 815 realmente caiu na ilha.Tudo na ilha, durante as 6 tempotadas, realmente aconteceu, o voo Oceanic 815 caiu mesmo em 22 de setembro de 2004 e eles viveram por 108 dias na ilha, quando os seis da Oceanic deixaram a ilha por três anos. O resto permaneceu na ilha enquanto a mesma viajava no tempo.


Digamos, com base na referência de diversos episódios da última temporada, que a ilha é um centro de comando. O coração do planeta - ou mesmo do universo. Se o mundo fosse o Windows, a ilha seria seu Painel de Controle. É ela quem determina o equilíbrio do planeta. "A luz que emana dentro da caverna brilha no coração de cada pessoa", disse a "mãe" de Jacob em um dos últimos episódios da sexta temporada.


O que era a realidade paralela?

A realidade paralela da sexta temporada foi na verdade algo ocorrido após a morte de todos, era o além-vida, ou augo tipo um purgatório. Aparentemente, Kate, Sawyer, Miles, Richard e Frank conseguiram fugir da Ilha e morreram fora dela, talvez velhos. Mas todo mundo morreu.

Cada pessoa nesse além vida vamos chamar assim, criou uma realidade para si baseada em seus problemas durante a vida - que eles não podiam "deixar". Para Jack foram os problemas com seu pai, Kate, a culpa pelo assassinato do seu padrasto e assim por diante.
Por causa das conexões que os personagens criaram em vida e na ilha, todos fizeram sua realidade alternativa juntos, como um lugar onde poderiam se encontrar assim que tivessem morrido. Um porto-seguro.

 E eles precisavam se encontrar, para que pudessem esquecer e seguir seus caminhos. Como Christian Shephard explicou: “Esse é um lugar que vocês fizeram juntos, para que pudessem se encontrar. Você precisa deles e eles precisam de você.” Jack pergunta: “Para que?” e Christian responde: “Para esquecer e conseguir em frente”.

* Este local também não tinha um lugar certo no tempo. Era uma junção de passado, presente e futuro. Os personagens morreram em épocas diferentes, e em lugares diferentes, mas todos se encontraram naquele lugar.  Christian disse: “alguns deles morreram muito antes de você, alguns muito depois". É o lugar que você vai quando sai deste mundo.


Então, por que Michael, Ana Lucía e outros não estavam presentes? E porque Ben não entrou na igreja?

Todos esses personagens não seguiram em frente pelo mesmo motivo: ainda tinham assuntos pendentes. Todos cometeram atos cruéis em vida, e ainda não tinham conseguido a redenção por esses atos. Resumindo, eles ainda têm tempo a pagar no purgatório. Como disse Desmond, ainda não estavam prontos.

E Daniel Faraday, porque não entrou na Igreja? E Miles? Charlotte?

Porque esses personagens não fizeram parte da maioria dos momentos que levaram aquelas pessoas a estarem juntas na igreja. Eles provavelmente tinham outra igreja pra ir, se encontrar (inclusive com Lapidus, talvez), lembrar e seguir em frente.


Juliet e a Bomba

A pergunta era simples: a bomba funcionou? O que parecia ter cido respondido bem no comecinho da sexta temporada foi na verdade respondido nos últimos minutos. Aliás, o incidente apenas serviu para coloca-los novamente na cronologia correta: ou seja no tempo certo, ao que eles realmente pertenciam 2007, onde eles deveriam estar para cumprir seus destinos.

Quando Juliet morreu, mas pouco antes disse "funcionou" , apenas serviu como uma introdução para o além vida. Pensávamos que ela falava da realidade, mas o que ela estava vendo na verdade, era o lugar em que breve estaria, onde todos se encontrariam.


Por que Desmond conseguia viajar no tempo?

Desmond tinha uma caracteristica peculiar: ele era resistente à energia eletromagnética. No universo da série, esse tipo de energia é o que controla o eixo temporal. Por ser aparentemente um bolso de energia eletromagnética (daí a sua resistência à mesma), Desmond conseguia ter espasmos de viagem no tempo. Porém, como ele mesmo disse inúmeras vezes, o que está feito, está feito, o que significa que ele não pode alterar nada no eixo temporal. Isso inclusive ocasionou o melhor episódio da série pra mim, The Constant.

O que isso tem a ver com a capacidade de Desmond em descer até a luz?

A resistência à energia eletromagnética fez de Desmond uma peça-chave nos planos dos dois irmãos, porque só alguém com esse tipo de resistência poderia descer até a luz sem ser morto. O Homem de Preto precisava de Desmond para descer até a luz e apagá-la pra sempre. Jacob precisava dele para apagá-la por um momento, para que o Homem de Preto perdesse sua imortalidade e pudesse ser finalmente morto (no caso, por Kate e Jack). Feito isso, Jacob precisava de alguém para se sacrificar, voltando até a luz apagada para reacendê-la. Esse mártir veio a ser Jack.

E a tal fumaça negra?

Nós vimos em Lost que a fumaça negra, era na verdade o homem de preto, atirado na caverna da "luz" quando estava dominado pela raiva. Quando entrou ali dentro, sua alma transformou-se no tal "monstro". Seu corpo, apenas matéria, foi deixado em outro lugar da ilha, e mas tarde ele veio a toma a forma John Locke. Na verdade, estamos diante de uma história quase bíblica, onde Jacob é Deus e a fumaça negra, o diabo. É basicamente uma metáfora para o Bem e o Mal.

Bom galera, os pontos importantes para entender a série estão ai. 

Brincar com as perguntas, com o tempo da narrativa os mistérios e etc foram artifícios para manter os espectadores presos as histórias. E convenhamos, quem assistiu todos os episódios da série e tem um pingo de coração, se emocionou com todos os Flashbacks dos personagens e suas “vidas” na Ilha ao longo dos últimos episódios. Vibraram com cada encontro nos Flashsideways. Adoraram ver o Lostzilla/Homem de Preto/Etc morrer, apesar do pouco requinte de crueldade na sua morte rs. 

 Você fica agora com a entrevista dada pelos produtores da série, falando sobre o final de Lost.
Os produtores de "Lost", Damon Lindelof (à esq.) e Carlton Cuse

Trechos da entrevista:

Cuse: “Porque a gente disse no começo da série que a ilha não era o purgatório, as pessoas extrapolaram a ideia e acharam que esse conceito não poderia existir em nenhum ponto na série. [...] Nós não vamos entrar nessa de ficar explicando ou justificando o final que nós escrevemos, apenas dizemos que pudemos fazer o que queríamos ter feito.. Não temos nenhum arrependimento quanto a isso. Tínhamos nossa história e fomos sortudos de poder fazer o que queríamos [...] Não concordo que ‘amarelamos’ no final. Não queríamos tirar do público o que era a parte vital da comunidade da série, que era a habilidade de debater. O que dá para tirar desse final da série é que nós nos importamos com a espiritualidade e que estávamos tentando ser edificantes.”

Lindelof: “Eu sei que as pessoa tinham listas de perguntas que queriam ver respondidas. O que significam os números? E os ursos polares? [...] Mas a lista de perguntas que a gente queria explorar incluía: ‘O que acontece quando você morre? Qual é a natureza do homem, bom ou mau?’”.

Cuse: “Nós não ficamos indiferentes à reação dos fãs. Nos importamos com o que eles pensam. Muito. E a parte mais difícil para mim com o fim de ‘Lost’ foi ver gente com tanta raiva da série. Foi ler gente dizendo que eu pessoalmente os fiz desperdiçar os últimos seis anos da vida deles, ou ver gente dizendo que mentimos para eles – machuca muito. É uma droga ouvir isso.”  

19 Comentários:

Eduardo Montanari rebobinou e disse...

Embora o final tenha sido um tanto estranho, eu gostei da série de um modo geral. Chorei litros com o último capítulo, só aquela musiquinha melosa já fazia os olhos marejarem.
Acho que tão cedo não surgirá uma série tão boa quanto ela.

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Concordo com vc Edu, também acho que é uma das melhores séries já feitas, mesmo não gostando do final.

K & A. rebobinou e disse...

Olá, Marcos!
Sempre me falaram muito sobre essa série, mas confesso que nunca tive vontade de parar pra ver!
Abçs!
Rike.

Anônimo rebobinou e disse...

Até que em fim alguem conseguiu explicar claramente, muito bom

Mister Cool rebobinou e disse...

POXA VIDA!! Tudo faz sentido! Agora eu fiquei com vontade de ver de novo a última temporada rs.
Parabéns pelo post!
ps.: Eu tinha teorias bastante parecidas com essas...

Levi Ventura rebobinou e disse...

Lost foi uma série que eu desisti de tentar entender no meio da quinta temporada. Terminei de assistir apenas pra dizer que assisti a série toda e pra ver se iam dar alguma explicação lógica.
A série acabou, muita coisa eu não entendi e nem tentei entender.
Mas o seu post lançou uma boa teoria sobre o significado.

Victor S. Gomez rebobinou e disse...

Gostyei muito da série, dá o que pensar, e muito. Abraços

Axys rebobinou e disse...

Os misterios do Abrams continua! Agora com Fringe.
Quem assistiu Lost certamente vai gsotar de Fringe.
Esse carinha sabe muito bem como fazer um mistério xD

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Olá amigo, obg pelo comentário, já ouvi falar muito de Fringe, mas ainda não parei para assistir, mas só pelo o que tenho ouvido falar me parece ser realmente muito bom, vou ver se começo a baixar, pra acompanhar a série.

grande abraço

Anônimo rebobinou e disse...

gosto muito se seriados sou viciado mais lost entende um pouco mais com vc entende todo resto valeu mesmo não gosto de religião por isso não gostei do final sem sentido .

Anônimo rebobinou e disse...

Na verdade, há uma interpretação que explica toda a série. Tudo o que acontece é fruto dos pensamentos dos personagens, de acordo com a vibração de cada um, e este seria o segredo da vida. Cada um atrai para si o que pensa. John Locke percebe isso no primeiro episódio, por isso ele é a chave para compreender o segredo.

Yadira Cervantes rebobinou e disse...

Série que conseguiu conquistar o público por 10 anos. O produtor e diretor da série, agora tendo sucesso The Leftlovers, uma nova produção que apenas duas temporadas destcando já está no campo e da série.

Lucas Rodrigues rebobinou e disse...

Exatamente hoje, terminei, pela segunda vez,de assistir Lost. E bom, confesso que minha "teoria" é a mesma de quando terminei pela primeira vez: os produtores se perderam ao longo da série. Concordo em partes com seu post, de acordo apenas de alguns coisas, contudo, coisas que julgam serem extremamente importantes para a real compreensão da série. Para mim, Lost se resume basicamente aos dois últimos episódios, aliás, assistindo a estes dois últimos episódios fica muito claro o real objetivo da série, trazer uma visão pessoal do pós vida. Se olharmos todos os outros episódios veremos que um anula o outro. Por exemplo, a idéia da Ilha ser o centro de controle do mundo/universo é sem fundamentos, já que, na terceira temporada (se não me ingano) Eloise, a mãe do Faraday, diz aos Jack e Sun que estão tentando voltar a Ilha que a Ilha é um bolsão de energia, um de muitos. Ou seja, há outros lugares no mundo igual a ilha. Como um centro de controle pode ser separadas entre vários lugares? Outro enigma questionável: ou permanecer exposto a Luz da caverna, tanto o Desmond, mas principalmente o Jack, somente se feriram e foram jogados para fora? Se olharmos alguns episódios antes, na sexta temporada mesmo, o homem de preto quando entra na Caverna após Jacob o jogar lá, morre e se transforma no mal encarnado. A mãe de Jacob já o tinha avisado que entrar lá era pior que a morte. Pq o Desmond e principalmente o Jack não se tornaram em um coluna de fumaça preta? Enfim, creio que na tentativa de encher a serie de suspensa para prender o público, ambos os produtores se perderam e o pior, esqueceram do mais importante, fazer uma série coerente.

Anônimo rebobinou e disse...

Já vi Lost umas 3 ou 4 vezes completamente, e com toda e absoluta certeza, a série não se resume aos dois últimos episódios, nem mesmo às duas últimas temporadas. O que a Eloise diz na quinta temporada já tinha sido falado pelo curandeiro australiano para a Rose na segunda temporada. Todos os bolsões de energia estão conectados atravessando o centro da Terra, a ilha só possui as que emanam mais energia, ou seja, as mais poderosas, e, consequentemente, as mais perigosas, dependendo do uso de quem as controle. Por isso apertar o botão a cada 108 minutos salvava o mundo inteiro. Quanto à luz da caverna, perceba que já estava represada por construções feitas por humanos também resistentes à radiação eletromagnética como o Desmond, e de lá a água corria através dos túneis até o templo com poderes curativos adquiridos. Só há uma fumaça preta e ela já estava livre da caverna, portanto quem quer que entrasse lá depois disso não poderia libertá-la novamente.

Pra mim o que importa é a reuniao entre amigos rebobinou e disse...

Lost foi a melhor série que assisti muitooooo boaaaaa amei.muita ação drama mistérios tudo di bom.

Clara carvalho rebobinou e disse...

Porque apareceu um avião explodido na cena final eu acho que era o avião que Kate shaid foram embora eles morreram na explosão

Anônimo rebobinou e disse...

Terminei agora de assistir ao último episódio e fiquei com uma duvida: Jack mandou o Desmond voltar pra Penny é seu filho.Entao por que ela está na igreja? e o filho deles?

wagner richard rebobinou e disse...

Terminei hoje de assistir esta série pela Netflix, gostei bastante, É claro que eu gostaria que o final tivesse sido um pouco diferente, mas depois de ter lido esta matéria comecei a entender melhor este final e até gostar.

Anônimo rebobinou e disse...

E o garoto loiro que aparecia para alguns personagens?
A série é Boa , mas o final ficou meio fora de lógica e muitas coisas não foram esclarecidas.

Postar um comentário

REGRAS DO BLOG
- Todos os comentários são moderados e só ficarão disponíveis após serem aprovados.

SERÃO BLOQUEADOS OU APAGADOS AQUELES COMENTÁRIOS QUE CONSISTAM EM:
- Ofensas, grosserias e discordâncias desrespeitosas contra o autor do blog, ou outros comentaristas;
- Comentários com o objetivo exclusivo de perturbar (trollagens, provocações e bullying virtual)
- Comentários sem relação alguma com o conteúdo;
- Comentários duplicados;
- Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa, grupo de pessoas e instituições;
- Pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
- Propagandas políticas, religiosas, de produtos e serviços.
- Comentários que caracterizem prática de spam;

 
no-repit center;