9

Filme 2Coelhos, um novo jeito de fazer cinema nacional


Olá, caros Rebobinantes. Não sei se já falei isso aqui, mas curto muito ir ao cinema, e valorizo as produções nacionais, claro, aquelas que despertam meu interesse. Essa semana fui com minha gata assistir ao filme Dois coelhos, lembro-me de ter visto o trailer desse filme, quando fui assistir As aventuras de Agamenon, que diga-se de passagem, não gostei, mas o trailer de 2Coelhos me cativou pela criatividade e pelas suas cenas de ação bem elaborados. E de fato as cenas de ação, foram muito bem feitas, fiquei impressionado com a qualidade, coisa que só estava acostumado a ver em produções americanas. Com tudo, achei que a película pecou pelo excesso, as técnicas utilizadas são de primeira linha, porém, como isso vira prática frequente durante os 108 minutos de duração, me incomodou um pouquinho, mas como disse, um pouquinho.


Dois Coelhos, nos  faz refletir sobre a sociedade e as consequências de nossos atos, através de seu personagem principal que possui um plano mirabolante para fazer justiça com as próprias mãos. O longa aborda uma temática atual e possui muitos efeitos nas suas sequências de ação, com direito a cenas à la Sucker Punch e outros filmes do gênero.


Na trama, o jovem Edgar (Fernando Alves Pinto, de Nosso Lar) é um nerd altamente ligado em videogames que, após provocar um acidente de trânsito, é absolvido e decide passar dois anos fora do Brasil. Em seu retorno ao país, é tomado por uma crise de consciência e elabora um plano nada trivial para acabar com bandidos e políticos corruptos  e viver feliz ao lado de seu grande amor.

A medida que a película avança, vemos segredos sendo revelados montando assim um quebra-cabeça engenhoso, com um final surpreendente. O roteiro corrido, cheio de idas e vindas, fora de cronologia, e muita explicação por parte do narrador, algumas até desnecessárias, chega até confundi, é tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, que se você piscar,  perde o fio da meada todinho, confesso que em alguns momentos, me peguei meio confuso, mas ainda assim o filme me agradou, afinal, é cinema nacional né, ainda estamos aprendendo, uma hora agente chega la.


Há referência aos games também, que não passam desapercebidas: a maioria dos vilões do filme usam camisas floridas, semelhante ao jogo Grand Theft Auto: Vice City que, em uma das cenas de efeitos especiais, ganha uma homenagem quase declarada. Outro destaque é que, em determinada cena, Julia personagem de Alessandra Negrini, destroça criaturas animadas bizarras com uma espada ao som de uma versão heavy metal de "Paciência", do cantor Lenine, no melhor estilo Kill  Bill e Sucker Punch.  A música que abre o filme é "Kings & Queens", da banda americana 30 Seconds To Mars, um deleite a parte, a musica é realmente envolvente, já baixei rs. 

 Dois Coelhos é o filme de estreia do diretor Afonso Poyart, que tem larga experiência na publicidade, com o orçamento de quatro milhões, o filme foi financiado praticamente por empresas privadas, o que é uma novidade quando o assunto é cinema nacional, é, estamos evoluindo.

É isso galera, o filme vale muito apena pela sua criatividade e inovação, mesmo pecando em alguns pontos, vamos dar força pro nosso cinema, até a próxima. 

9 Comentários:

rebobinou e disse...

Adorei a Julia é principalmente a Musica de abertura rsrs da qual eu já baixei também!

Te amo Preto
bjs

Angelus rebobinou e disse...

Ler isso só aumentou a vontade que tinha de assistir a esse filme.
Quando vi o trailer, confesso que nem achei que fosse um filme nacional. Mas ele me chamou bastante a atenção.
O apoio do setor privado é o que precisamos pra que o cinema nacional alavanque de vez.
Existem muitos roteiristas de qualidade por aí esperando só o patrocínio para por suas ideias na telona.

Grande abraço e um ótimo domingo!

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Oi minha gata, eu também gostei bastante, das cenas dela com o Edgar, quando tocava essa musica Te Amo.

-------------------------------

Recomendo Angelos, é um bom filme, vc falo e disse o incentivo privado é só o que falta pro nosso cinema alavancar.

abraços

Pecado Capital rebobinou e disse...

Bom pra falar a verdade eu não gosto de filme nacional.
Mas acho que vou assistir esse pq vc é ótimo em dar boas dicas sobre tudo aqui.
Bom domingo MM.

Eduardo Montanari rebobinou e disse...

Eu tenho um preconceito (errado eu sei) com filmes nacionais. Não sou completamente "putinha" dos filmes americanos, mas raros são os filmes nacionais que achei bons. Esses dois coelhos, meu amigo Levi, do blog Só Pedaços me disse que é muito bom.
Uma coisa que não gostei do trailer foi essa cena da luta com a espada, pois achei totalmente plagiado do filme Sucker Punch, Mundo Surreal.

Pecado Capital rebobinou e disse...

Bom pra falar a verdade eu não gosto de filme nacional.
Mas acho que vou assistir esse pq vc é ótimo em dar boas dicas sobre tudo aqui.
Bom domingo MM.

hobbyblogclube rebobinou e disse...

Olá, Marcos!
já tinha pouvido falar muito bem desse filme, agora então é que vou ver mesmo!
Abçs!
Rike.

Marcus Alencar rebobinou e disse...

Muito interessante sua visão sobre o filme. Ainda não assisti mas também tenho fé que essa produção tenha ficado boa pois o trailer realmente chamou a atenção. Acho que desde exemplos como O Homem que Copiava e a Mulher Invisível, esse último mais recente, é que podemos perceber que é possível sim fazer coisas criativas e interessantes que não se prendam a qualquer tipo de rótulo considerado para cinema nacional.

Sissym rebobinou e disse...

Marcos, eu li a critica sobre 2Coelhos e parece ser razoavel.

Quanto a As aventuras de Agamenon, quem foi não gostou.

Contudo, eu acho que o cinema nacional melhorou e muito e espero que so venha a crescer.

Beijos

Postar um comentário

REGRAS DO BLOG
- Todos os comentários são moderados e só ficarão disponíveis após serem aprovados.

SERÃO BLOQUEADOS OU APAGADOS AQUELES COMENTÁRIOS QUE CONSISTAM EM:
- Ofensas, grosserias e discordâncias desrespeitosas contra o autor do blog, ou outros comentaristas;
- Comentários com o objetivo exclusivo de perturbar (trollagens, provocações e bullying virtual)
- Comentários sem relação alguma com o conteúdo;
- Comentários duplicados;
- Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa, grupo de pessoas e instituições;
- Pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
- Propagandas políticas, religiosas, de produtos e serviços.
- Comentários que caracterizem prática de spam;

 
no-repit center;