25

Analisando letra: Veraneio Vascaína - Capital Inicial


Atenção! Ao abrir essa postagem a musica se iniciará automaticamente, você pode ouvir a musica enquanto lê ou simplesmente ir ao final do post e dar stop.

Aos nossos caros leitores Rebobinantes, meu olá. Bom galera, esse é mais um daqueles clássicos que não saem da nossa memória, confesso que não é uma das minhas musicas preferidas no que diz respeito a melodia, mas com respeito a sua letra, acho que é uma das melhores no quesito critica.

Para começar a entender essa canção, você precisa saber em primeiro lugar, que essa musica fez parte do primeiro LP do Capital Inicial (1986 ) "Veraneio Vascaína" era originalmente parte do repertório do Aborto Elétrico. A música foi composta por Renato Russo e Flávio Lemos, que mais tarde formariam, respectivamente, as bandas Legião Urbana e Capital Inicial. Da banda primordial o Capital herdou, além de "Veraneio Vascaína", as músicas "Fátima" e "Música Urbana".  

Mas talvez você possa estar se perguntando: Ta, mas que diabos é Veraneio Vascaína?

"Veraneio vascaína" é uma referência à viatura mais comum à polícia da época, a Chevrolet Veraneio, pintada nas cores branca, preta, cinza e vermelho, por acaso as mesmas do brasão do clube Vasco da Gama, e com seu número de série nas laterais, um dos carros mais clássicos das décadas de 70 e 80.

Chevrolet Veraneio(viatura policial da época)

 Curiosidade: Aborto Elétrico foi a primeira banda de Renato Russo (hóooo, me conta uma novidade), em uma entrevista publicada pela Revista ShowBizz, Renato Russo fala sobre como se originou o nome da banda.
 O nome Aborto Elétrico é justamente porque eles (a policia) inventaram, em 68, os cassetetes elétricos que davam choque. Numa dessas batidas, uma menina que estava grávida, levou uma tal daquelas cacetadas e perdeu a criança! Coisa de mau gosto! Então, Aborto Elétrico era o que representava a música da gente (diz Renato Russo a revista Show Bizz1989).
 Bom, dito isto, vamos a analise da letra:


Analisando letra: Veraneio vascaína
Aborto Elétrico / Capital Inicial 


 Cuidado pessoal, lá vem vindo a veraneio
Toda pintada de preto, branco, cinza e vermelho
Com números do lado, e dentro dois ou três tarados
Assassinos armados e uniformizados
Veraneio Vascaína vem dobrando a esquina
Nessa primeira estrofe, o autor deixa claro a aversão a autoridade da época, os policias, que sempre em suas Chevrolet Veraneio(viatura da época), das cores preto, branco, cinza e vermelho, perseguiam e oprimiam, em um total abuso de poder, palavras do próprio Renato.
RENATO RUSSO - Era tão louco, nem eles sabiam o que era. Implicavam com todo mundo. Era época da redemocratização. A Colina, que era nossa base bem no comecinho, era também a residência dos professores da UNB - gente da esquerda que não podia falar... E volta e meia vinham as joaninhas - não, nem joaninhas, era veraneio mesmo. Essa história de "Veraneio Vascaína" é por causa disso. Eles entravam na universidade, aquelas coisas de bater em estudante etc (entrevista publicada pela Revista ShowBizz, 1989)
 Porque pobre quando nasce com instinto assassino
Sabe o que vai ser quando crescer desde menino
Ladrão para roubar ou marginal para matar
"Papai, eu quero ser policial quando eu crescer"
Já nessa segunda estrofe, o autor faz uma analogia entre o pobre com instinto assassino, que geralmente se tornava Ladrão para roubar ou marginal para matar, e a classe mas favorecida, (o rico, a classe média) que quando ruim, poderia se tornar político para roubar ou policial para matar, e numa frase irônica (Papai, eu quero ser policial quando eu crescer ) o autor se coloca como representante dessa classe, mostrando que assim como o pobre que ao se tornar bandido cometia atrocidades, da mesma forma aquele que possuía mais condições se tornava autoridade e cometia as mesmas atrocidades (o que não era o caso do autor, ele quis apenas ironizar). Como ele mesmo relata em sua entrevista quando fala dos playboysinhos da época.
RENATO RUSSO - A primeira vez que eu fui preso foi o seguinte: já tínhamos a turma punk e nessa época era meio perigoso, porque os boyzinhos começaram a dar porrada nos mais fraquinhos da turma. No André Müller e no Pretórius nuca batiam, porque eles eram enormes. Mas os garotinhos de treze anos, como o irmão do Zé Renato, usava brinco, pronto: vai lá e toma porrada! Eu sempre tentava apaziguar os ânimos. Dizia: "Não, gente, vamos explicar o que é que é. Quem sabe eles entendem." Nesse dia, eu, com minha roupa punk e toda a turma, falamos: "Vamos para outro lugar, não vamos ficar aqui." (isso foi em 81). Já estávamos indo embora quando chegou esta galera, de 15, 16, 17 anos, todos com aquele uniformezinho igual, sabe, roupa assim de jovem normal, boyzinho... E chegou o liderzinho, um cara "inteligente": "Por que, se vocês são brasileiros, ficam rabiscando a camiseta com essas coisas em inglês?" e eu explicando, tentando convencer: "Pô, vamos ficar todo mundo amigo. Olha, tenho um loló aqui. Vamos cheirar?" O cara que estava do lado dele era federal, e: "Mão pra cabeça!" E foi um teatro só. Ele pegou uma varetinha, com um chicote, e disse: "Na parede! Abre as pernas!" E os boyzinhos, claro, gritando: "Punk se fodeu! Punk se fodeu!" Uma coisa estúpida, porque a primeira coisa que o federal fez, foi jogar a garrafa de loló para os boyzinhos. E eles ficaram lá, cheirando. Eu fiquei tão puto com isso! É contra lei e tudo, mas foi aí que eu vi como era realmente a corrupção. (entrevista publicada pela Revista ShowBizz, 1989)
 Se eles vêm com fogo em cima é melhor sair da frente
tanto faz, ninguém se importa se você é inocente
Com uma arma na mão eu boto fogo no país
E não vai ter problema, eu sei, estou do lado da lei
Na primeira frase dessa quarta estrofe o autor se refere às luzes de alerta piscantes nas cores laranja e vermelho das viaturas em complemento à sirene, que normalmente quando estavam ligadas era um aviso para correr. E nas demais frases o autor se refere aos policiais corruptos…”assassinos armados, uniformizados” que faziam o que queriam em nome da lei. Tais policiais se aproveitavam da situação confusa do país que estava em fase de redemocratização para cometer atrocidades contra qualquer um que se opusesse a eles, isso pode ser visto na parte “Tanto faz, ninguém se importa se você é inocente” E diz ainda, e não vai ter problema, eu sei, estou do lado da lei.  

Cuidado pessoal, lá vem vindo a veraneio
Toda pintada de preto, branco, cinza e vermelho
Com números do lado, e dentro dois ou três tarados
Assassinos armados e uniformizados
Veraneio Vascaína vem dobrando a esquina
Veraneio Vascaína vem dobrando a esquina
Veraneio Vascaína vem dobrando a esquina.
E nessa ultima estrofe, mais uma vez ele nos da a ideia da aversão, o sentimento que nutriam com relação as autoridades da época, e o medo que se fazia presente cada vez que a Veraneio dobrava a esquina.

É isso galera, a baixo você confere o clip da musica e um outro vídeo com os integrantes do Capital inicial falando sobre a musica.



 Flávio e Fê falam sobre a composição de "Veraneio Vascaína" do Aborto Elétrico


GOSTOU? SIGA-NOS NO FACE


Fonte das informações e entrevista do Renato Russo: Site Whiplash.net, imagens tiradas do Google (acho que não preciso dizer que os videos são do Youtube né rs)

25 Comentários:

Milene Lima rebobinou e disse...

Curti muito isso. É do meu tempo... hahaha. Estou ainda lendo a biografia do Renato Russo e muito fala disso, do final da ditadura militar e todas as manifestações estudantis.

Assustadoras as veraneios, sempre tive medinho delas porque lembram funerárias.

Massa essa tua ideia de destrinchar as músicas.

Beijo, Marcos.

Joanna Catharina rebobinou e disse...

Adorei a análise!
Show de bola! Adoroooo Capital Inicial!

K & A. rebobinou e disse...

Olá, Marcos!
Tenho que confessar que não sou muito fã de Capital.
Abçs!
Rike.

Sissym rebobinou e disse...

Marcos,

Que post, heim?!

Capital Inicial fez parte da minha juventude e nunca tinha lido nenhuma curiosidade a respeito.

Beijos e bom final de semana!

Barbie Californiana rebobinou e disse...

Poxa, eu não conhecia a música e tão pouco o significado de veraneio... teu post está muito bom, obrigada por compartilhar mais esta informação. abraços e lindo feriadão.

Felisberto Junior rebobinou e disse...

Olá!Boa noite!
Marcos
Tudo bem?
Eu gosto do Capital Inicial.
...música atualíssima nos dias de hoje….Tais policiais não respeitavam as próprias leis que eles mesmo pregavam perante a sociedade.Todo mundo sabe que a polícia nem sempre desempenha adequadamente sua função de proteger o cidadão. Só se fala de policial envolvido em crimes. A situação é tão grave que, em algumas comunidades, as pessoas confiam mais nos bandidos que na força policial.É preciso quebrar as cadeias de solidariedade que existem entre o bom e o mau policial. Percebo que isso está começando a acontecer. Hoje, o bom policial se preocupa muito mais com a boa imagem da corporação do que com o medo de denunciar o colega...
Obrigado pelos seus comentários inteligentes e pertinentes em meu blog.
Ótimo final de semana!
Abraços

Vera Lúcia rebobinou e disse...


Olá Marcos,

Muito interessante. Desconhecia até a letra da música. Nunca fui ligada a este tipo de música.
Gostei de conhecer a origem do nome "Aborto Elétrico".
A letra de Veraneio vascaína pode ser aplicada ainda hoje, com relação a alguns integrantes da polícia, infelizmente. Sempre aconselho a todos evitarem conflito com a polícia, pois nunca se sabe o "nível" do policial e que atitude ele poderá tomar pelo simples fato de estar usando uma farda. Há muito abuso de poder e é melhor prevenir-se.

Parabéns!

Ótimo final de semana.

Abraço.

Rodrigo Caldas Borges rebobinou e disse...

Cara adorei o seu artigo, eu amo essa música do Capital desde a primeira vez em que eu a ouvi, mas nunca compreendi totalmente a letra, só sabia que ela continha alguma crítica à algo, afinal o Aborto e o Capital só cantam uma música quando ela tem conteúdo, e agora tudo ficou claro, obrigado.

Rock Club rebobinou e disse...

Belo Artigo! Parabéns!

Anônimo rebobinou e disse...

Muito bom, eu já sabia o significado de Veraneio Vascaína, mas as informações que vc expôs aqui são excelentes, e os trechos com a entrevista do Renato Russo só deram ainda mais veracidade a sua analise, parabéns pelo trabalho que tem feito aqui.

Jota

Enigmático Byjotan rebobinou e disse...

Um texto repleto de informações pertinentes a cerca da música e suas vertentes.Vale, para informar e viajar ao som de boa companhia musical.Abraço fraterno do amigo e leitor que segue seu blog.:-BYJOTAN.

Donetzka Cercck Lavrak Alvarez rebobinou e disse...

MUITO BOM ER INTERESSANTE,MARCOS.

E OUVIR A MÚSICA ENQUANTO SE LÊ É TUDO!

ADOREI O POST!

OBRIGADA PELOS COMENTÁRIOS E VOLTE SEMPRE.


LINDA SEMANA.


BEIJOKAS


DONETZKA

Patricia Galis rebobinou e disse...

Sensacional a sua abordagem nas letras.
A frase papai eu quero ser policial quando eu crescer, acho que hoje em dia poucos filhos dizem afff...diante de tanta tragédia.

INTEGRAL DE MIM E DE MEU TEMPO ! rebobinou e disse...

Marcos... parabéns!!!!
Excelente análise da letra e da música. Nesses tempos de violência é bom que se diga que essa música é sempre contextualizada...
De novo, parabéns e obrigado pelas visitas e comentários no meu blog!
Volte sempre!!

Sérgio Santos rebobinou e disse...

Sou fã do Capital Inicial e é difícil eu não gostar de alguma música deles! Adorei a crítica e lembro bem da Veraneio. Ainda tem algumas circulando, mas bem velhas. abraço.

Jacques rebobinou e disse...

Olá, Marcos.
Excelente sua análise da letra; realmente os tempos da ditadura militar foram bem tristes e lamentáveis para nosso país, e hoje em dia ainda tem muito jovem desinformado que acha que naquele tempo era melhor de se viver do que hoje.
E infelizmente a corrupção na polícia sempre existirá, seja através de maus policiais ou péssimos salários.
Abraço.

Paty Michele rebobinou e disse...

Eu, como boa "filha da revolução", conheço a música desde adolescente. Sou apaixonada pelo Capital e pela Legião, já fui a shows deles, inclusive.
Ah, vc foi perfeito, sua interpretação é fiel. coisa de fã!

Um bjo, Marcos.

CARLO JORGE rebobinou e disse...

Mandou muito nem nessa música, alem de ser um música incrível, o desmembramento da letra foi ótimo. Parabéns e obrigado a visita a meu blog, fique a vontade sempre, abraço.

Anônimo rebobinou e disse...

Perfeito, sempre gostei muito dessa musica e agora com toda essa explanação fiquei muito mais fã dela.

Parabéns

Diego Matos rebobinou e disse...

Esse texto foi copiado de onde? Num é vergonha informar suas fontes. Mas divulgar o texto como se fosse seu é plágio.

http://whiplash.net/materias/curiosidades/000378-capitalinicial.html

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Olá Diego Matos, não plagiei nada, quem acompanha o blog, o que não é seu caso, sabe que faço minhas analises com bases em pesquisas que faço na net, revistas, tv e etc, (acredite, eu me esforço pra pesquisar) depois junto todas as informações e segundo aquilo que entendi elaboro o texto com as informações e minhas analises. Infelizmente não há como colocar todas as fontes de pesquisas no blog, mas sempre deixei isso muito claro aqui, sempre coloco o link dos sites onde mais tiro informações como fiz com o http://whiplash.net.

Pow mano, acho que vc não leu todo o texto, o link do site onde tirei as informações, esta no final do post, mas a elaboração da analise e todo resto é de minha autoria.

Anônimo rebobinou e disse...

Algumas considerações:

Conheci seu blog hoje, gostei muito mesmo. Não sou da geração que vivenciou o momento das letras, mas sempre curti muito as músicas dos anos 80. Por acaso achei o blog procurando pela letra de uma delas.

Sou Policial Militar, 1 ano de polícia apenas, jovem, não conto quantas vezes já ouvi dizer que não tenho perfil pra ser polícia, justamente por não ter esse instinto citado no post e em alguns comentários.

Claro que esse tipo de comentário também vem, de outras maneiras, de quem está do "lado de lá", o que acaba forçando quem não entra com esse pensamento também para a carnificina.

Anônimo rebobinou e disse...

É a PORRA do Brasil!!!!

Anônimo rebobinou e disse...

É a PORRA do Brasil!!!'

Anônimo rebobinou e disse...

Muito bom, parabens...

Postar um comentário

REGRAS DO BLOG
- Todos os comentários são moderados e só ficarão disponíveis após serem aprovados.

SERÃO BLOQUEADOS OU APAGADOS AQUELES COMENTÁRIOS QUE CONSISTAM EM:
- Ofensas, grosserias e discordâncias desrespeitosas contra o autor do blog, ou outros comentaristas;
- Comentários com o objetivo exclusivo de perturbar (trollagens, provocações e bullying virtual)
- Comentários sem relação alguma com o conteúdo;
- Comentários duplicados;
- Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa, grupo de pessoas e instituições;
- Pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
- Propagandas políticas, religiosas, de produtos e serviços.
- Comentários que caracterizem prática de spam;

 
no-repit center;