7

As pedras que andam no Vale da Morte


As pedras deslizantes são um dos fenômenos mais intrigantes e misteriosos da geologia e ocorre no Parque do Vale da Morte, na Califórnia (E.U.A.), um lugar de topografia e temperatura extremos.

O fenômeno pode ser observado especialmente em Racetrack Playa, um lago seco onde foram estudados e registrados os mais notáveis movimentos das pedras.

Pedras de tamanhos variados (algumas pesam até 300kg!!) são encontradas a distâncias de até milhares de metros de sua posição original deixando rastros de extensão e direção variados, sem evidência alguma de intervenção humana ou animal.



Existem vários estudos mas nenhum deles ainda é tido como a resposta definitiva para o fenômeno do movimento das rochas. Em 1972, Bob Sharp e Dwight Carey iniciaram uma pesquisa monitorando cerca de 30 pedras. 

Cada pedra recebeu um nome e foram observadas por um período de sete anos. Cercas de proteção para previnir a ação dos ventos (uma hipótese cogitada em 1948) foram montadas mas as rochas moveram-se da mesmo forma, trazendo resultados ainda mais intrigantes.


Quase todas as pedras apresentaram movimentos que variaram de apenas alguns centímetros até 262 metros, a maior distância percorrida, em direções variadas. 

Algumas pedras selecionadas lado a lado apresentaram movimento de apenas uma, com o seu par permanecendo completamente imóvel. Esse cenário caótico tornou difícil encontrar uma resposta satisfatória.


Desde então, várias teorias foram formuladas incluindo, ventos, atividade sísmica, anomalias magnéticas, correntes de água, formações de balsas de gelo, entre outras. 

Uma das teorias mais aceitas seria a de causas múltiplas, com cada caso sendo produzido por fatores diferentes mas, até o fenômeno ser testemunhado visualmente, o mistério deve persistir, instigando a nossa imaginação.



fonte site ( planetoddity )

7 Comentários:

Montanari rebobinou e disse...

E eu que pensei que já tinha visto de um tudo nessa vida de meu Deus.
Eu não sei porque, observando essas fotos das "pedras andantes" eu comecei a rir feito louco. Me lembrei de um episódio do Chapolin Colorado onde as pedras do planeta Vênus eram vivas.
Na verdade essas cousas não devem ser pedras, são aerolitos!

Marcos Mariano rebobinou e disse...

kkkkkkkkkkkkk
putz cara agora que vc falo eu lembrei tambem e comecei a rir aqui,eu vi esse episodio kkkkkkk

Kellen rebobinou e disse...

Super inusitado isso! cada coisa...rs

Grande abraço
Kellen
http://www.meumundoamigo.blogspot.com
*Obrigada pelo seu comentário no Dirtti

Rosianinha rebobinou e disse...

Marcos,
Gostei muito da proposta do 'rebobinando a memória'...pelas postagens que tenho acompanhado, o blog é muito interessante, diversificado e informativo.
Muito bacana essa matéria sobre as pedras deslizantes.
Sucesso, garoto!
Grande abraço!
Rosi

Principe Encantado rebobinou e disse...

Realmente são imagens impressionantes e curiosas.
Abraços forte

Mattheus Rocha rebobinou e disse...

Marcos, acho estes mistérios da natureza realmente instigantes. É um assunto pelo qual tenho muito interesse. Escolheu bem o tema.

Pedras de até 300 kg encontradas a distâncias de até milhares de metros de sua posição original? Isso é muito louco. Nem me arrisco a formular uma teoria. Nem cientistas conseguem explicações satisfatórias.

Um abraço !!!

Victor S. Gomez rebobinou e disse...

Desde criança ouço falar dessas pedras, mas nunca ouve explicação lógica para tal fato. Abraços

Postar um comentário

REGRAS DO BLOG
- Todos os comentários são moderados e só ficarão disponíveis após serem aprovados.

SERÃO BLOQUEADOS OU APAGADOS AQUELES COMENTÁRIOS QUE CONSISTAM EM:
- Ofensas, grosserias e discordâncias desrespeitosas contra o autor do blog, ou outros comentaristas;
- Comentários com o objetivo exclusivo de perturbar (trollagens, provocações e bullying virtual)
- Comentários sem relação alguma com o conteúdo;
- Comentários duplicados;
- Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa, grupo de pessoas e instituições;
- Pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
- Propagandas políticas, religiosas, de produtos e serviços.
- Comentários que caracterizem prática de spam;

 
no-repit center;