11

O CASO DO NAVIO INVISÍVEL


Ola a todos!!!

As vezes agente ouve boatos e rumores de projetos secretos realizados pelas nações ditas poderosas, são teorias de conspiração, máquinas com poder de manipular o tempo, experiências para criar super soldados e etc, mas como diz o ditado, toda mentira ou história tem seu fundo de verdade, e um caso que muito me intrigo ao ponto de eu resolver postar aqui no blog, é o caso do NAVIO INVISÍVEL.

Esse é apenas mais um exemplo de um desses projetos secretos realizadas por essa grandes nações.  De acordo com os livros de história, o Projeto Rainbow envolveu um experimento realizado na Philadelphia , em um pequeno navio destróier de escolta durante a II Guerra Mundial.

Os militares queriam tornar invisíveis os navios para os radares do inimigo, se apenas para o radar inimigo, ou se era um projeto mais audacioso ainda não está claro. De qualquer forma, acredita-se que eles queriam atingir esse objectivo gerando um campo magnético extremamente intenso em torno do navio. Este campo que poderia causar refração - a curvatura da luz criaria ondas de radar falças com o intuito de camuflar os navios.

(Acima) Fotografia mostrando o filme de defração e seu efeito de invisibilidade em cima de um carretel de linha. Observe que o tampo da mesa e a caneta são visíveis através do carretel (A). Este simples experimento provou que a defracão era um método viável e cientificamente comprovado para simular invisibilidade.

experimentos demonstraram que a luz refletida de um objeto pode ser refratada de forma a criar uma miragem. Esta miragem que tornaria objeto transparente ou invisível,esses experimentos foram feitos com base nas declarações de um cientista anônimo que recebeu o nome de "Dr. Rinehart,"  Rinehart alegou ter sido um dos homens que trabalharam em alguns dos cálculos para o Experimento Filadélfia e forneceu dados detalhados sobre o projeto científico, até certo ponto.

O experimento funcionou lindamente, exceto pelo fato que o navio realmente desapareceu fisicamente por um tempo, e depois voltou. O experimento que almejava "camuflar"a presença do navio da detecção dos radares,  foi talvez além dos sonhos de qualquer fã de ficção científica,a principio pensava-se que o navio  tinha desaparecido através de um efeito chamado buraco de minhoca como você pode ver abaixo.


Acredita-se que Albert Einstein, com a Teoria do Campo Unificado para a gravitação e eletricidade "poderia ter ajudado a desenvolver o sistema de camuflagem eletrônica dos navios no mar. Einstein pensou em publicar a teoria, em torno de 1925-1927,em uma revista científica,mas foi posteriormente retida como uma teoria incompleta.

Mas o verdadeiro horror de toda esta história começa em junho de 1943, com a USS Eldridge, DE (Destroyer Escort) 173, sendo equipado com toneladas de equipamentos de electrónica experimental. Isso incluía, segundo uma fonte, duas bobinas de Tesla enorme de 75 KVA, cada uma montada em frente a torre de arma,distribuindo seu poder através de quatro bobinas magnéticas montadas no convés, junto com três transmissores de RF CW 2 megawatts cada.

Três mil '6 L6 'tubos de potência do amplificador (usado para conduzir as bobinas de campo dos dois geradores), sincronizando especiais e circuitos de modulação, e um conjunto de hardware especializado e foram utilizados para gerar enorme de campos electromagnéticos, quando configurado corretamente, seria capaz para curvar a luz e as ondas de rádio ao redor do navio, tornando-se, em teoria, invisível aos observadores inimigo.


Em 22 de julho de 1943, às 09h00,a energia dos geradores foi ligado a bordo do Eldridge( o navio ), e um campo electromagnético maciço começou a construir-se. A névoa esverdeada foi visto lentamente envolvendo o navio, escondendo-o da vista. Em seguida, o nevoeiro desapareceu, tendo o navio desaparecido com ele, deixando intacta apenas a água que o navio havia sido ancorado apenas momentos antes.

Oficiais superiores da Marinha e os cientistas envolvidos ficaram espantados pois o navio e a tripulação não ficaram invisiveis somente para o radar,mas também diante dos olhos de todos presentes. Tudo funcionou como planejado, e cerca de quinze minutos depois eles ordenaram que os homens desligassem os geradores. A névoa esverdeada lentamente reapareceu, o e o navio e sua tripulação começaram a reaparecer com o nevoeiro, embora fosse óbvio que alguma coisa tinha dado errado.


Quando o ciêntistas foram a bordo do navio reaparecido,eles descobriram que a tripulação do convés estava desorientado e com náuseas, e incapaz de falar sobre o que eles experimentaram. Toda a tripulação ficou muito angustiada, então a Marinha decidiu substituir o navio inteiro.Eles decidiram que no final eles só queriam invisibilidade ao radar, eles fizeram as modificações  nos equipamentos de bordo.

Levou algum tempo para completarem as modificações, de modo que em 28 de outubro do mesmo ano, às 17:15, de pois das modificações eles realizaram o teste final com o navio. Os geradores de campo eletromagnético foi ligado novamente, e desta vez, o Eldridge tornou-se meramente quase invisível, apenas um leve esboço do casco, permanecendo visíveis na água. Tudo correu bem durante alguns segundos, mais em um flash ofuscante azul, o navio desapareceu completamente, reaparecendo novamente muitas milhas de distância, em Norfolk, Virginia, onde foi visto permanecendo por alguns minutos.


O Eldridge como era chamado o navio,desapareceu novamente, em seguida, em Norfolk ele reapareceu e na Philadelphia Naval Yard mais tarde. Desta vez, a maioria dos marinheiros ficaram violentamente doentes. Alguns dos membros da tripulação simplesmente desapareram. Outros ficaram loucos, mas o mais estranho de tudo, cinco homens foram fundidos ao metal na estrutura do navio. Eles devem ter sofrido terrivelmente, mas nós provavelmente nunca saberemos.

O caso foi abafado por muitos anos, porque tinha sido muito  grave o erro de cálculo das forças naturais envolvidas. Os que sobreviveram nunca foram os mesmos, muitos foram tidos como "mentalmente incapaz" para o serviço, embora isso não diz nada de sua condição mental ou física.

O que começou como um experimento  eletrônico de camuflagem tornou-se a desmaterialização e teletransporte de um navio inteiro e sua tripulação, para um local distante e de volta, tudo numa questão de minutos! Por mais fantástico que isso possa parecer, precisamos lembrar que a bomba atômica também estava sendo inventada no momento, e olha onde que levou.


Fizeram um filme baseado nessa história que se chamou "O Experimento Filadélfia" a alguns anos atrás, e as autoridades ficaram um pouco ansiosas mais o denominaram como pura fantasia, infelizmente não existem registros de que o público em geral tenha acesso então nunca saberemos se a história é real ou se não passa de mais uma lenda urbana.


Fonte ( Environmentalgraffiti.com )

11 Comentários:

Eduardo Montanari rebobinou e disse...

Nossa, confesso que a história é meio assustadora. Me lembrou um filme de ficção chamado "O enigma do horizonte", onde uma nave desaparece no espaço e aparece completamente abandonada 15 anos depois, pois ela foi parar numa outra dimensão onde depois se descobriu ser o inferno. Creedo.

Leila Franca rebobinou e disse...

Oi Marcos,

Quanto tempo, heim? Vc ou eu estávamos sumidos...rs Mas essa história do navio deve ter um pouco de cada: verdade e fantasia. Devem ter feito experiências nesse sentido e provavelmente ainda fazem. A gente é que não sabe.

bjs

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Oi amigo Eduardo quando li essa história achei fantastica realmente se agente cogitar que isso possa ser real é assustador.

Oi Leila fico muito feliz com sua visita,é como diz o Vagner Montes "eu almento mais não invento"com serteza tem um pouco de fabula nessa história,eu andei um tempo sumido mesmo mas ja estou de volta grande abraço

BLOG DO PROFEX rebobinou e disse...

Marcos, fico imaginando o que mais temos de invisível por aí. Este mundo tá ficando complicado! Será que já existe aquele famoso pó de invisibilidade?
Boa postagem! Um abraço!

hobbyblogclube rebobinou e disse...

Olá, Marcos!
Concordo com todos acima quando dizem achar a estória um tanto quanto assustadora.
Sobre o nosso banner, tentei deixar o código aqui, porém da mensagem de erro. Esse código é o mesmo que usamos pra colar o banner no blog, até testei hoje e funcionou.
Obrigado pela eterna atenção!
Abçs!
Rike.

Anônimo rebobinou e disse...

Olá amigo tudo bom, gostaria de saber de qual site vc tirou aquela foto do tampo da mesa e caneta sobre o carretel efeito defração. Obrigado

Anônimo rebobinou e disse...

Conheci esse caso num livro de Lobsang Rampa,"CAPITULOS DA VIDA" um monje Tibetano bem conhecido nos anos 80 é muito interessante ...

Anônimo rebobinou e disse...

muito bom seu Blog! D+

Marcus rebobinou e disse...

Ola Marcos!
Esse episódio sempre despertou meu interesse.
A primeira vez que soube algo sobre essa experiência, conhecida como "Experimento Philadelphia" ou "Experiência de Philadelphia", foi lendo um livro de Charles Berlitz, salvo engano, chamado "O Triângulo das Bermudas". No livro, a experiência é narrada mais ou menos como a descrita aqui no seu blog. No livro de Charles Berlitz, (que, como sugere o título, obviamente trata daquela região do planeta, mundialmente conhecida pela ocorrência de vários relatos de desaparecimentos e/ou eventos intrigantes) há um detalhe que guarda algo comum entre a experiência de Philadelphia e certos relatos de desaparecimentos naquela região. Segundo alguns relatos, essa tal "névoa verde" precedeu alguns alegados desaparecimentos naquela região. Excluindo-se certas teorias fantásticas, seja o que estiver ocorrido, ocorrendo e/ou o que venha a ocorrer nessa região, certamente, possui uma explicação científica (ainda que venha a se descobrir que os tais "fenômenos" sejam provocados por algo "natural" naquela região, certamente, encontram lógica e consonância com as leis físicas desta dimensão do Universo. P.S.: O filme é bem bacana também. Permita-me também um conselho construtivo: preste um pouco mais de atenção no Português. De maneira nenhuma tratam-se de erros crassos (são poucos até). Desculpe-me se isso parecer deselegante. É apenas uma observação construtiva, pois vejo que você, certamente, é uma pessoa bem inteligente. Abraços!

Marcos Mariano rebobinou e disse...

OK amigo toda critica construtiva é bem vinda. E obg por comentar, acrescentou bastante. Grande abraço

Anderson Ferreira rebobinou e disse...

Olá marcos sou fascinado por esses assuntos eu já conheço essa história fascinante pois quando estou em casa a toa fico pesquisando sobre esses grandes cientistas do passado . gostaria que você fizesse uma pesquisa sobre Albert Einstein que existe rumores fantástico sobre ele também e vou sitar um deles:Einstein era um estudioso da bíblia queria desvendar os segredos oculto contidas nela,com sua pesquisa juntos com seus cálculos ele descobriu o ano do juízo final que será em 2060!interessante não é? Pois na televisão já ouvimos falar de várias datas de que o mundo ia acabar mas nunca falaram sobre essa data de Einstein.tenho certeza de que você fazendo uma postagem em seu blog sobre Einstein terá muitos acessos ! Abraços e sucesso pra você

Postar um comentário

REGRAS DO BLOG
- Todos os comentários são moderados e só ficarão disponíveis após serem aprovados.

SERÃO BLOQUEADOS OU APAGADOS AQUELES COMENTÁRIOS QUE CONSISTAM EM:
- Ofensas, grosserias e discordâncias desrespeitosas contra o autor do blog, ou outros comentaristas;
- Comentários com o objetivo exclusivo de perturbar (trollagens, provocações e bullying virtual)
- Comentários sem relação alguma com o conteúdo;
- Comentários duplicados;
- Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa, grupo de pessoas e instituições;
- Pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
- Propagandas políticas, religiosas, de produtos e serviços.
- Comentários que caracterizem prática de spam;

 
no-repit center;