6

Safados, cachorros, pilantras, sem vergonha...

Bandidagem! Projeto no Rio quer protejer ladrões e corruptos.

Beleza galera, acho melhor nem continuar a musiquinha que da titulo a essa postagem, se não é capaz de eu amanhecer morto, preso ou processado. Eu venho por meio desse post mas uma vez expor a minha indignação, por que não da pra ficar calado, ENQUANTO ESSES POLITICOS SAFADOS FAZEM O QUE QUEREM, e como aqui é o único lugar onde posso protestar, ou melhor, aqui e nas urnas né, então pessoal, eu vô protestar SIM!

Enquanto a mídia e toda população esta voltada para o caso dos bombeiros, que é outro assunto que também me da revolta, principalmente pelo fato de ser os bombeiros, uma das poucas instituições sérias que temos.

 
Pra você ter uma ideia da situação dos bombeiros aqui do Rio, estamos diante de um dos piores salários do Brasil em um governo onde a arrecadação é uma das maiores, cada bombeiro aqui no Rio ganha míseros 950,00 reas por mês e sem um plano de saúde digno, isso pra uma classe que arrisca a vida todos os dias, a situação dos policiais também não é muito diferente disso não, mas não é sobre isso que vim protestar, esse caso a mídia já esta cobrindo e a população se manifestando.


O caso é que, enquanto todos se mobilizam a favor dos bombeiros, uma comissão da Assembleia do Rio de Janeiro na surdina aprovou uma proposta que impede os promotores de mover ações de improbidade contra deputado, vereador, prefeito, delegado, e outros servidores públicos.

Se esse projeto virar lei, os promotores não vão mais poder processar pessoas acusadas de desvio de dinheiro público. É verdade que, em 20 anos, só quatro pessoas foram condenadas, mas o que eles querem agora é agir livremente sem qualquer risco de serem apanhados com a boca na botija.
Se não bastasse a sucessão de escândalos nos governos, agora além da lei da mordaça, vão criar a lei da imobilidade.

Em outras palavras esse projeto quer proteger os corruptos e ladrões, se bem que já é tradição Brasileira enfiar o ferro no * piiiiiiiii * do pobre e proteger os ricos ladrões ( sejam empresários - sejam políticos).

6 Comentários:

Eduardo Montanari rebobinou e disse...

Primeiramente digo que o termo correto seria "enfiar o ferro no cu".
Quanto ao caso, eu nem me surpreendo mais. Não sou patriota, não gosto do meu país e vivo aqui por mera falta de opção. O Brasil se supervaloriza tanto, mas na verdade é um país medíocre.

Marcos Mariano rebobinou e disse...

KKKKK, PUTZ Edu, é isso mesmo, eu fiquei sem jeito de dizer kkkk
cara confesso a vc, que num sou assim tão patriota não, o que me deixa revoltado é a injustiça mesmo, é ver que o pobre sempre seferra.

um abraço Edu

Anônimo rebobinou e disse...

O Brasil tinha que ser conhecido não como o país do futbol mas sim como o país da MALANDRAGEM

hobbyblogclube rebobinou e disse...

olá, Marcos!
É por essas e outras, que odeio política!
Abçs!
Rike.

lucidreira rebobinou e disse...

É a maior vergonha nos meios políticos dentro das organizações mundiais. Apesar de todos eles fazerem parte delas nós brasileiros somos os mais corruptos e desonestos do mundo.
A indignação deverá ser de nós todos que pagamos impostos num país com as taxas mais elevadas do mundo inteiro.
Eu estou contigo e não abro.
Abraço

Marcos Mariano rebobinou e disse...

É amigos, por mas que politica não nos agrade, ou estejamos desacreditados dela,não podemos ficar calados e agir como se nada estivesse acontecendo juntos podemos muito.

obg a todos

Postar um comentário

REGRAS DO BLOG
- Todos os comentários são moderados e só ficarão disponíveis após serem aprovados.

SERÃO BLOQUEADOS OU APAGADOS AQUELES COMENTÁRIOS QUE CONSISTAM EM:
- Ofensas, grosserias e discordâncias desrespeitosas contra o autor do blog, ou outros comentaristas;
- Comentários com o objetivo exclusivo de perturbar (trollagens, provocações e bullying virtual)
- Comentários sem relação alguma com o conteúdo;
- Comentários duplicados;
- Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa, grupo de pessoas e instituições;
- Pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
- Propagandas políticas, religiosas, de produtos e serviços.
- Comentários que caracterizem prática de spam;

 
no-repit center;