5

Comédias românticas afetam amor na vida real.


Quando li esse artigo não me surpreendi, muito pelo contrario, pois a algum tempo, já havia me dado conta de como filmes desse gênero influenciam as pessoas.

Não é a toa, que nos dias de hoje a frustração com a vida amorosa tem aumentado consideravelmente, tudo porque, consciente ou inconscientemente temos em nossas mentes esse conceito de relacionamento que esses filmes nos passam.

Muitas das vezes chegamos a criar nossa própria história em cima desses conceitos, consciente ou inconscientemente, definimos em nossas mentes como queremos que as coisas aconteçam, imaginamos situações, momentos, atitudes que esperamos que o outro tenha, como se á vida fosse um filme, onde as coisas acontecessem exatamente do jeito que planejamos, ou onde tudo acabe sempre bem.

E quando as coisas fogem daquele roteiro que criamos em nossas mentes, nos frustramos, justamente porque nos esquecemos que a vida real é imprevisível, que as pessoas são diferentes umas das outras, e acima de tudo que a vida não é um conto de fadas, mais ainda sim vale apena ser vivida.

SYDNEY, AUSTRÁLIA - Comédias românticas podem oferecer 90 minutos de diversão descontraída, mas os filmes com finais felizes podem também ter um impacto sobre a vida amorosa real das pessoas, indicou uma pesquisa australiana.

Uma pesquisa realizada com mil australianos descobriu que quase metade considerava que comédias românticas, com seus inevitáveis finais felizes, haviam arruinado sua visão de um relacionamento ideal.

Um em cada quatro entrevistados disse que agora seus parceiros esperam que saibam o que estão pensando. Um em cada cinco entrevistados disse que os filmes fizeram seus parceiros esperarem presentes e flores.

"Parece que nosso amor por comédias românticas está nos tornando uma nação de 'viciados em finais felizes'. No entanto, a sensação calorosa e aconchegante que eles causam pode influenciar negativamente a visão de nossos relacionamentos na vida real", disse a conselheira australianas em relacionamentos Gabrielle Morrissey.

"Relacionamentos de verdade exigem trabalho e amor verdadeiro exige mais do que fogos de artifício."

A pesquisa foi divulgada pela Warner Home Video junto com o lançamento do filme "Idas e Vindas do Amor" em DVD


Fonte ( site UOL)

5 Comentários:

Eduardo Montanari rebobinou e disse...

É por isso que eu muitas vezes acho o tipo de amor de hoje ridículo. Porque as pessoas esperam coisas do outro que muitas vezes na vida real não podemos dar. Odeio filmes de amor e comédias românticas. Acho que todos esses tipos de filmes deveriam ser banidos e os atores que neles trabalharam, presos.

Sissym rebobinou e disse...

Eu sempre curti comedias romanticas, mas para me distrair, nao suporto ver filmes que tenham enredos de violencia. Adoro uma boa ficção e filmes e desenhos infantis. Contudo, felizmente, nunca comparei a ficção de uma comedia romantica com a vida real, não dá. O negocio é ter os pés no chao!

FrancK P_LavD rebobinou e disse...

Amigo Marcos,
Muito interessante este seu artigo, gostei bastante!
Quero agradecer os seus comentários aos meus blogues, por aderir ao meu apelo e ser seguidor do blogue de Clube de Fãs Teresa Tarouca.
Bom fim de semana e um abraço,
FrancK

hobbyblogclube rebobinou e disse...

Olá, Marcos!
É a tal da vida tentando imitar a arte, ou seria melhor escrever, as pessoas tentando viver igual a arte?
Abçs!
Rike.

Marcos Mariano rebobinou e disse...

Ola Edu, pois muita gente hoje en dia confunde a ficção co a realidade.

Syssim , é verdade temos que manter os pés no chão, se não agente viaja literalmente.

Oi amigo Franck, quanto tempo que nada amigo conte sempre com a gente.

Ola Rick, era pra ser ao contrario né, a arte imitando a vida, mais parece que trocaram os papeis.

UM GRANDE ABRAÇO A TODOS

Postar um comentário

REGRAS DO BLOG
- Todos os comentários são moderados e só ficarão disponíveis após serem aprovados.

SERÃO BLOQUEADOS OU APAGADOS AQUELES COMENTÁRIOS QUE CONSISTAM EM:
- Ofensas, grosserias e discordâncias desrespeitosas contra o autor do blog, ou outros comentaristas;
- Comentários com o objetivo exclusivo de perturbar (trollagens, provocações e bullying virtual)
- Comentários sem relação alguma com o conteúdo;
- Comentários duplicados;
- Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa, grupo de pessoas e instituições;
- Pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
- Propagandas políticas, religiosas, de produtos e serviços.
- Comentários que caracterizem prática de spam;

 
no-repit center;